Casa / Gestão de Risco / Quando Demais de Uma Mesma Coisa É Ruim

Quando Demais de Uma Mesma Coisa É Ruim

Dispositivos móveis são uma coisa maravilhosa. São leves, fácil de usar e operar, acessíveis e disponíveis – e revolucionaram a maneira como administramos nossa vida pessoal e os negócios. Mas para a maioria de nós, os dispositivos móveis que nos são dados pelos nossos empregadores, possuem “controles” bastante restritos … Durante uma chamada típica de conferência, quando preciso me referir ao meu iPad, é comum ter que entrar com a senha de quatro a cinco vezes. Eu acho que preciso entrar (sign in) no meu dispositivo móvel umas duas dúzias de vezes por dia.  Eu não tranco a porta da minha casa tantas vezes assim.”

No exemplo acima, Bruce McCuaig dissipa o primeiro mito de que os dispositivos móveis devem estar sempre ligados. Enquanto reconhece que é realmente chato ter que entrar de volta continuamente para os dispositivos, ele também observa que a maioria dos seus colegas (e pessoas em geral) vem isso como algo aceitável. Neste caso, é mais sensato lidar com os log-ins contínuos, do que deixar o aparelho aberto e vulnerável. 

Outro ponto que McCuaib aborda é a questão da crença de TI de que mais é melhor. Enquanto é possível implementar muitos controles de riscos, isso necessariamente não se correlaciona com diminuição. Ele sugere manter um nível de visão geral sobre qualquer controle implementado.  Mais ou menos poder comprar somente um tipo de doce na loja, TI deve limitar controles para somente aqueles que trazem mais benefícios.   

McCuaig também mostra que, com gestão de riso, mais não é sempre melhor.  Ele argumenta que controles “devem ser tratados como medicamentos”.  Controles terão mais efeito se usá-los quando necessário. Na mesma maneira, de acordo com McCuaig, controles tipo “temos porque podemos” são perigosos e causam vício.  Só porque uma tecnologia é fácil de ser usada, isto não significa que precisamos usá-la. Uso em demasia de tecnologia de prevenção de risco pode resultar em uma dependência de dispositivos que nem sempre irão trabalhar em nosso favor. No geral, McCuaig observa que analisar e excluir controles que não são bons, pode ser a resposta.  Quanto menos controles que não são bons, melhor os especialistas em controle estarão desenvolvendo seus trabalhos.

Sobre Anne Grybowski

Anne is a former staff writer for CAI's Accelerating IT Success, with a degree in Media Studies from Penn State University.

veja também

Converter estimativas em compromissos

É fácil fazer uma estimativa geral de quanto tempo algo levará para ser feito. Muitas vezes isto é exatamente o que um sócio está à procura de qualquer maneira. Uma resposta como "cerca de cinco semanas"

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *